IPCA (inflação)

O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) é considerado o índice oficial de inflação do país.

A seguir é apresentado o histórico mensal e o acumulado no ano desta taxa de inflação:

IPCA dados históricos mensal

IPCA anual dados históricos

Este índice é produzido e divulgado mensalmente pelo IBGE e mede a variação do custo de vida das famílias com rendimentos mensais entre 1 e 40 salários mínimos.

O IPCA abrange esta variação nas regiões metropolitanas de Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, Porto Alegre, Brasília e Goiânia.

A pesquisa do IBGE para o cálculo do IPCA é realizada sobre a variação de preços de nove grupos de produtos e serviços de uso mais frequente pelas famílias brasileiras.

A distribuição do peso destes diversos grupos na composição do IPCA é apresentada na tabela abaixo:

IPCA_Grupos_Peso_ComposiçãoPara maiores informações e atualizações, recomendamos o acesso direto ao site do IBGE.

O Marcelo Guterman, criado do blog do Dr. Money, apresenta um excelente mapa comparando a inflação do Brasil com a do resto do mundo no ano de 2013, onde é possível observar que normalmente os maiores índices de inflação estão concentrados em países de menor desenvolvimento. Recomendamos a visualização deste mapa!

4 Comentários


  1. Primeiramente agradeço a iniciativa do site. Muito boa a explicação e a atualização.
    Gostaria de saber como funciona esse IPCA se ele é somado com mais alguma taxa. Por exemplo, gostaria de saber se comparado à poupança, se ela rende 8,4% por ano (2016), segundo outro tópico de vocÊs a inflação tava 9,3%, mas aqui mostra que o IPCA tava 4, alguma coisa%. Como vocês chegaram ao resultado de 9,3% de inflação?

    Responder

    1. Renan, o IPCA significa Índice de Preços ao Consumidor Amplo. É o indicador oficial da inflação no país e varia a cada mês. Por isso você já viu valores próximos de 10% e agora ele está em torno de 5%. Para conhecer um pouco mais sobre o IPCA recomendamos o acesso ao seguinte link.

      Responder

  2. se sempre que sobe a inflação (IPCA) sobe o Juros (SELIC – para ajustar o mercado), então, no longo prazo, investir em títulos indexados ao IPCA ou à SELIC daria no mesmo… correto?
    Outra questão.. atualmente o IPCA em torno de 5% e a selic em torno de 10%… e nos gráficos através do tempo a Selic sempre é um percentual beeem maior que o IPCA (tipo o dobro)… isso significa que é melhor investir nos títulos indexados à SELIC (que tem percentual maior) correto?

    Responder

    1. Alexandra,
      É preciso ter em mente que a Taxa Selic é utilizada como um instrumento para controlar a inflação, além de outras aplicações. Logo, quando ocorre aumento do IPCA, o Banco Central tende a aumentar a taxa Selic. O inverso também é verdade, como estamos vendo agora. IPCA em baixa, Selic em baixa. Contudo, já observamos Selic em baixa com IPCA fora da meta, devido a pressões políticas.
      Para comparações entre títulos atrelados a Selic com aqueles atrelados ao IPCA, é importante ter em mente que títulos atrelados ao IPCA possuem uma taxa prefixada, como por exemplo IPCA+7% (CDB do banco BMG). Logo, essa comparação não é tão simples assim.

      Um abraço e bons investimentos

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *