Tesouro Direto: mitos e verdades

Por permitir investimentos iniciais a partir de R$ 30 e rentabilidades superiores à Poupança, o Tesouro Direto está ganhando destaque entre todos os tipos de investidores e até mesmo entre as pessoas que nunca tinham investido.

 

Tesouro_Direto

 

Comprando os títulos públicos do Tesouro Direto, o investidor pode escolher entre papéis com rentabilidade pré ou pós-fixada e alinhar os diferentes produtos com seus objetivos.

As diversas modalidades de títulos permitem aos investidores protegerem os seus recursos da inflação (IPCA) e das oscilações da taxa de juros (Selic).

Após a publicação do nosso guia para investimentos no Tesouro Direto, onde é possível conhecer as diversas características destes títulos públicos, recebemos inúmeras mensagens de leitores querendo confirmar as facilidades e vantagens em iniciar os seus investimentos.




Sendo assim, visando fortalecer ainda mais os conceitos já apresentados e desmistificar este tipo de aplicação, trazemos um trecho do artigo publicado pela corretora independente Easynvest, onde o diretor Amerson Magalhães aponta os mitos e verdades sobre o Tesouro Direto.

 

Tesouro-Direto-Mito-ou-Verdade

 

É fácil e barato investir no Tesouro Direto


Verdade. Para Magalhães, os principais diferenciais do Tesouro Direto são o pequeno valor exigido para o investimento inicial (R$ 30,00), baixo risco de crédito, boa liquidez e a facilidade na hora de investir.

“O investidor só precisar ter uma conta em um banco ou corretora, e não precisa nem sair de casa para fazer as transações, tudo pode ser feito pela Internet”.

 

Bons_Investimentos_online

 

O investidor deve ficar atento apenas aos custos das operações, que podem variar de instituição para instituição. “Na Easynvest, por exemplo, não cobramos taxa de administração, o que torna o investimento ainda mais vantajoso”, ressalta.

O único custo é a taxa de custódia da BM&FBOVESPA, cobrada sobre o valor total dos títulos (0,30% ao ano) e que se refere aos serviços de guarda dos títulos e às informações e movimentações dos saldos.

Preciso ficar com o título até o vencimento


Mito. Se precisar, o investidor pode vender seu título antes do vencimento, diretamente ao Tesouro Nacional, pelo seu valor de mercado.

“O investidor tem que tomar cuidado para ajustar a sua necessidade com a data de vencimento do título. Se ele vai precisar do dinheiro no curto prazo, não faz sentido comprar um título de longo prazo. Também é importante ficar atento ao Imposto de Renda, cuja alíquota é maior para resgates realizados em prazos menores”.

A rentabilidade do Tesouro Direto pode ser maior do que a da Poupança


Verdade. No atual cenário econômico, o retorno da poupança tende a ficar abaixo até da inflação.

A poupança rende 0,5% ao mês mais a variação da Taxa Referencial (TR). “Com a alta da inflação e da taxa Selic, quem deixa seus recursos concentrados na poupança está perdendo dinheiro”, aponta Magalhães.

Os títulos públicos atrelados à inflação, por exemplo, pagam, atualmente, juro fixo de aproximadamente 6% ao ano (a.a.) mais a variação do IPCA.

Ou seja, o investidor fica protegido do aumento dos preços e tem um ganho real de 6% a.a.

Não vale a pena investir por menos de 2 anos, em razão do Imposto de Renda


Mito. Mesmo com a incidência do Imposto de Renda, as aplicações no Tesouro Direto são mais vantajosas.

Quanto mais tempo o valor ficar investido, menor a alíquota cobrada. As taxas variam de 22,5% para aplicações de até 180 dias e chegam até 15%, para aplicações acima de 720 dias.

Obs.: Para entender um pouco mais sobre a tributação dos seus investimentos, consulte a nossa seção sobre impostos.

É uma boa opção para curto, médio e longo prazo


Verdade. O Tesouro Direto oferece diversas opções, que se encaixam em curto, médio e longo prazo.

 

Tesouro_Direto_mito_verdade

 

“Para quem pensa no curto prazo, os títulos pós-fixados corrigidos diariamente pela Selic são boas opções. Para os que pensam no médio prazo, os títulos pré-fixados podem ser boas alternativas. Já para os que pensam em aposentadoria, o melhor é optar por um título que siga a inflação (IPCA+)”, sugere.

É importante conhecer as características de cada título para escolher a melhor opção de acordo com o objetivo e prazos determinados.

O resgate antes do vencimento sempre é ruim


Mito. Quem decidir vender um título pré-fixado ou IPCA+ antes do vencimento corre o risco de resgatar um valor inferior ao aplicado caso, nesse meio tempo, tenha ocorrido uma elevação na taxa de juros. No entanto, se ocorrer uma redução na taxa de juros, o rendimento poderá ser superior.

Se o investidor vislumbrar a hipótese de venda dos títulos antes do prazo de resgate, a melhor alternativa é a compra do “Tesouro Selic”, pois este é o único título público que sempre apresenta rentabilidade positiva em caso de venda antecipada.

É um investimento com baixo risco de crédito


Verdade. Embora os investimentos em Tesouro Direto não estejam cobertos pelo FGC, Fundo Garantidor de Crédito, a garantia é oferecida pelo Governo Federal, emissor dos títulos. Portanto, é um investimento seguro.

Tesouro Direto só é bom para quem investe muito


Mito. A remuneração paga no Tesouro Direto é a mesma tanto para quem investe pouco, quanto para quem investe valores maiores.

“É um produto democrático, a rentabilidade antes disponível só para grandes investidores agora também é acessível aos pequenos”, contemporiza o diretor Amerson Magalhães.


Esta foi uma matéria publicada pela Easynvest para estimular seus clientes a investirem no Tesouro Direto.

Easynvest_Logo_Bons_Investimentos

Ficaremos sempre atentos ao mercado e quando surgirem novidades que consideremos relevantes e de fontes com comprovada experiência no assunto, traremos para a ampliação do conhecimento dos nossos leitores.

Agora, vamos relembrar como você pode aproveitar o bom momento das aplicações em títulos públicos.

Como iniciar os seus investimentos


Conforme amplamente discutido em nosso artigo sobre “Como Investir”, acreditamos que o primeiro passo para iniciar as aplicações consiste em abrir uma conta em uma corretora independente. Os motivos são os seguintes:

  • Oferecem rentabilidades maiores
  • Oferecem mais opções de investimentos
  • Cobram taxas mais baixas

As taxas cobradas pelas três principais corretoras, apresentadas em nosso artigo específico sobre o tema e monitoradas mensalmente por nosso blog para a apresentação dos 10 melhores investimentos de cada mês, são apresentadas novamente aqui:

 

Easynvest_XP_Rico_Comparativo_Corretoras

 

(*) Clientes com investimentos acima de R$ 300.000,00 (trezentos mil reais) são isentos do pagamento desta taxa.

Se você optar por abrir conta em uma dessas três corretoras, podemos adiantar que o processo é feito totalmente pela internet de maneira fácil e rápida.

E o mais importante: é de graça, ou seja, não existe custo para a abertura da conta.

Para fazer o cadastro, basta acessar o site das corretoras diretamente por estes links: Easynvest, XP Investimentos e Rico.

Se você tiver outra sugestão de corretora independente ou se já opera pelo seu próprio banco, compartilhe aqui sua experiência e ajude os demais leitores deste blog.

Considerações Finais


Se você chegou até aqui e fez a leitura do conteúdo disponibilizado em nosso blog, entendemos que o primeiro passo já foi dado, pois você decidiu dedicar o seu tempo para melhorar a sua educação financeira.

O próximo passo é “perder o medo” e colocar em prática os conceitos adquiridos.

Caso você seja “marinheiro de primeira viagem”, é prudente fazer pequenos investimentos nos primeiros meses até que você se familiarize com este “novo mundo” que se apresenta.

Entretanto, podemos te garantir que não é algo complexo ou que exija muito tempo.

Ressaltamos que o Tesouro Direto é uma das aplicações selecionadas em nosso artigo sobre os melhores investimentos para 2016.

Qualquer necessidade de apoio, basta deixar um comentário logo abaixo que estaremos aqui para te auxiliar, ok?

Para receber nossas atualizações gratuitamente com dicas de investimentos que poderão mudar completamente sua vida financeira, basta cadastrar seu e-mail logo abaixo. Lembrando que é 100% gratuito. Você só tem a ganhar!




Veja Também:

Os 10+ de janeiro de 2018 Apresentação dos 10 melhores investimentos em Renda Fixa para janeiro de 2018. Saiba onde encontrar e fazer estas aplicações de forma segura e inteligente.
Segunda via da fatura do Cartão Avista Solicite de maneira simples e rápida a segunda via da fatura do seu Cartão Avista e evite o pagamento de multas e juros. Todo o procedimento para emissão do novo boleto é gratuito.
CDB do Bradesco é um bom investimento? Conheça as principais características do CDB do Bradesco (aplicação mínima, prazos e rendimento) e entenda se este é um bom investimento.

Os 10+ de janeiro: rentabilidades acima de 14% ao ano!




Estreamos a nossa seção “Os 10+ da Renda Fixa” com o mapeamento dos 10 melhores investimentos para janeiro de 2016 na visão do blog “Bons Investimentos”:

Melhores_Investimentos_janeiro 2016_10+

Obs.: Este mapeamento foi realizado em 20/01/16. Para mais opções de investimentos, recomendamos o acesso direto ao site das corretoras: Easynvest, XP Investimentos e Rico.


Rentabilidade


A previsão de rentabilidade líquida já considera o desconto do imposto de renda nos investimentos em CDB e Tesouro Direto. Lembrando que LCI e LCA são isentas do pagamento deste imposto.

Obs.: Para entender a tributação, consulte nossa seção sobre impostos.

Esta previsão de rentabilidade foi estimada tendo como base as projeções do Banco Central (Boletim Focus), IPCA de 6,87% e Taxa Selic de 15,25% até o final de 2016, e serve apenas como parâmetro de ordem de grandeza.

Como visto no artigo sobre os investimentos em Renda Fixa, a verdadeira rentabilidade de títulos pós-fixados só é conhecida no momento do resgate do investimento.

Obs.: Para consultar os valores atualizados do CDI, SELIC e IPCA, acesse nossa seção específica sobre estes índices.

Geralmente a lógica dos investimentos em Renda Fixa é a seguinte: quanto maiores as aplicações iniciais e mais longos os prazos de resgate, também serão maiores as rentabilidades oferecidas.

Bons_Investimentos_10+_janeiro_2016


Desempenho da poupança e inflação em 2015


Para fins comparativos, é bom lembrar que em 2015:

  • A rentabilidade da poupança foi de 7,9%.
  • A inflação (IPCA) alcançou 10,67%.

Onde encontrar estes investimentos?


O mapeamento de janeiro foi realizado nas três principais corretoras independentes do mercado: Easynvest, XP Investimentos e Rico.

Obs.: Nossa opção por investir através de corretoras independentes foi discutida no artigo “Como investir? Bancos ou corretoras independentes?”.

As corretoras independentes possuem uma dinâmica muito grande e, talvez, alguns dias ou semanas após a leitura deste artigo você não encontre determinada opção de investimento apresentada em nosso ranking.

Queremos te tranquilizar e informar que isto não é motivo para desespero ou lamentação.

Existem dezenas de outros títulos à disposição e com características e rentabilidades muito similares. Se pintar alguma dúvida, deixe um comentário no final do artigo que te ajudaremos, ok?

De qualquer forma, todos os meses estaremos atualizando a lista com os 10 melhores investimentos do período.


Liquidez


Dos 10 investimentos apresentados, apenas as duas aplicações do Tesouro Direto (Selic e IPCA+6,78%) possuem liquidez diária, ou seja, apesar do prazo de resgate ser longo, você não precisa respeitá-lo e pode sacar o dinheiro quando quiser.

Obs.: Se o investidor pretender efetuar o resgate antecipado dos títulos públicos, o ideal é que seja adquirido o Tesouro Selic. Para entender ou relembrar os motivos é aconselhável a leitura do nosso guia sobre o Tesouro Direto.

Nos demais investimentos a retirada do dinheiro só poderá ser feita no fim do prazo de resgate.


Segurança é fundamental: lembre-se do FGC


Os investimentos em LCI, LCA e CDB possuem um seguro automático de até R$ 250.000, por CPF e instituição financeira.

Ou seja, caso o banco onde você tenha aplicado o dinheiro tenha decretada uma intervenção, liquidação extrajudicial ou estado de insolvência (falência) você terá seu dinheiro de volta até este limite de R$ 250.000.

FGC_seguro_investimento

Para conhecer ou relembrar as características deste seguro, recomendamos a leitura do nosso artigo específico sobre o FGC.

Obs.: Apesar dos títulos públicos (Tesouro Direto) não serem garantidos pelo FGC, estes investimentos são considerados por especialistas os ativos mais seguros do mercado, conforme explicado no guia sobre o Tesouro Direto.


Conclusões


Estes são os melhores investimentos para janeiro de 2016 mapeados de acordo com a visão da “Bons Investimentos” e não devem ser considerados pelo investidor como regra para as suas aplicações.

O objetivo é mostrar que você poderá obter rentabilidades líquida na faixa de 12 a 16% ao ano de forma fácil e segura.

Para isto, basta dedicar um pouco de tempo no aprimoramento da sua educação financeira. A ideia deste blog é justamente facilitar este aprendizado através de uma linguagem clara e sempre com a apresentação de exemplos reais.

A escolha por determinado investimento é algo muito particular e não depende exclusivamente da rentabilidade, pois fatores como liquidez (ou seja, o prazo em que você poderá resgatar o dinheiro) e valores mínimos de aplicação devem ser levados em consideração.

Se você está iniciando seus investimentos ou pretende melhorar suas aplicações em 2016, recomendamos a leitura do nosso artigo “Melhores investimentos para 2016”, onde apresentamos um panorama geral do atual momento econômico e damos dicas de como montar a sua estratégia de investimentos da melhor maneira possível.


Agora chegou a sua vez! Tem alguma dica de investimento com potencial de entrar neste ranking? Gostaria que monitorássemos mais alguma corretora? Fique a vontade para fazer sugestões!

Como o nosso blog é 100% gratuito, caso tenha gostado deste material, pedimos somente sua colaboração na divulgação deste artigo nas redes sociais. É muito fácil, bastar clicar nos ícones no início ou final deste artigo…

A partir de fevereiro, o relatório com os 10 melhores investimentos de cada mês será enviado antecipadamente para os assinantes deste blog.

Este é um prêmio para os nossos leitores e será totalmente gratuito. Portanto, caso queira receber em primeira mão os relatórios da seção “Os 10+”, basta cadastrar seu e-mail abaixo.

Não perca a oportunidade de garantir os melhores investimentos e assine agora mesmo o nosso blog!




Veja Também:

LF: aprenda tudo, use nosso simulador e aumente seus lucros! Aprenda todas as características da Letra Financeira (LF). Saiba como conseguir os melhores rendimentos e utilize nosso simulador.
Primeiros passos para investir na Bolsa de Valores: 5 dicas matadoras Conheça 5 dicas matadoras para aprender a investir na Bolsa de Valores da melhor maneira possível, minimizando riscos e aumentado as oportunidades de lucro.
CDB da Caixa é investimento com boa rentabilidade? Conheça as principais características do CDB da Caixa (aplicação mínima, prazos e rendimento) e entenda se este é um bom investimento.

Melhores investimentos para 2016

Os melhores investimentos para 2016 provavelmente estarão concentrados na Renda Fixa, com destaque para:

 

Melhores investimentos para 2016

Você ainda não conhece o funcionamento destas aplicações? Tem alguma dúvida? Então não perca mais tempo! Leia nosso artigo que apresenta as principais características, rentabilidades, prazos para resgate e riscos dos investimentos em Renda Fixa.

 




Para justificar a escolha destas aplicações como os melhores investimentos para 2016, precisamos analisar diversos fatores do atual cenário do nosso país neste início de ano:

 
  • Taxa de juros (Selic) de 14,25% ao ano (a.a.) e com perspectiva de aumento para 15,25% até o final de 2016.
  • Bolsa de valores com péssimo desempenho em 2015, tendo o Ibovespa (principal índice) apresentado rendimento de -13%.
  • Instabilidade política agravando ainda mais a crise econômica.
 

Dentro deste contexto, para que você tenha uma noção mais exata das oportunidades de lucro ao aplicar seu dinheiro nos melhores investimentos para 2016, simulamos as rentabilidades possíveis de serem obtidas:

Melhores_Investimentos_2016_Rentabilidade_Renda_Fixa

(*) Já incluído o desconto do Imposto de Renda (IR).

 

Reparem que o Tesouro Direto apresenta rentabilidade 60% superior à Poupança (mesmo após o desconto do IR) e possui praticamente as mesmas características: baixo investimento inicial (a partir de R$ 30) e possibilidade de resgatar o seu investimento a qualquer momento (liquidez diária).

 

As demais aplicações apresentam rentabilidades ainda mais atrativas, mas necessitam de maiores investimentos iniciais (geralmente a partir de R$ 5.000) e normalmente não possuem liquidez diária, ou seja, o seu dinheiro ficará preso por um determinado período estabelecido no momento da aplicação.

A escolha do seu investimento ideal


Investimento_ideal_escolha

A opção por determinado investimento é algo muito particular e não depende exclusivamente da rentabilidade.

 

Deve-se levar em consideração outros fatores como:

 
  • Valor mínimo necessário para a aplicação.
  • Liquidez, ou seja, o prazo em que você poderá resgatar o dinheiro.
  • Taxas cobradas pelas corretoras e bancos, além de facilidade de navegação no site e qualidade do suporte de atendimento.
  • Segurança da instituição financeira na qual aplicará seu dinheiro e da corretora que intermediará estes investimentos.
 

Além destes pontos gerais, para a realização de bons investimentos é importante que você:

 
  • Defina suas metas de investimento.
  • Entenda o funcionamento das aplicações selecionadas (rentabilidades, prazo de resgate, valores mínimos, tributação).
  • E, finalmente, faça a escolha de acordo com a sua realidade e metas.
 

Visando facilitar ainda mais o seu entendimento de como acertar na escolha da sua aplicação, faremos uma breve descrição das características gerais dos melhores investimentos para 2016.

 

Além dos fatores apresentados anteriormente, é importante recordar a atual conjuntura da economia do país: alta dos juros e inflação (Selic e IPCA), principal índice da Bolsa de Valores com rendimento negativo em 2015 e instabilidade política agravando a crise econômica.

Investimentos pós-fixados atrelados ao CDI e SELIC


No atual momento de turbulência econômica, o mais recomendado em termos de segurança e garantia da rentabilidade é a aplicação em investimentos com taxas pós-fixadas.

 

O Boletim Focus, emitido pelo Banco Central, prevê aumento da Taxa Selic de 14,25% para 15,25% até o final de 2016, favorecendo as aplicações indexadas ao CDI, pois este índice praticamente acompanha a variação da Selic.

 

Um dos destaques deste tipo de aplicação pós-fixada é o “Tesouro Selic”, pois permite investimentos a partir de R$ 30, apresenta liquidez diária e é o único título público que sempre apresenta rentabilidade positiva em caso de resgate antes do vencimento.

 

Conforme mencionado anteriormente, no momento o “Tesouro Selic” é uma boa opção para substituir a famosa Caderneta de Poupança.

 

Para o investidor que já possui um capital a partir de R$ 10.000 disponível para aplicações, existem outras opções pós-fixadas e atreladas ao CDI com expectativas de rentabilidades melhores do que o “Tesouro Selic”.

 

Entretanto, estas aplicações não possuem liquidez diária (geralmente o prazo mínimo para resgate é de 3 a 6 meses).

Investimentos pós-fixados atrelados ao IPCA (inflação)


Os investimentos atrelados ao índice oficial da inflação (IPCA) garantem o aumento do seu poder de compra independentemente das incertezas econômicas, já que você sempre receberá um percentual acima da variação da inflação.

 

No atual cenário de agitação política e econômica, é fundamental que parte do seu capital esteja protegida por este tipo de investimento pós-fixado.

 

O Boletim Focus (Banco Central) projeta que a inflação caia do atual patamar (10,67% a.a.) para algo em torno de 6,8% a.a. no final de 2016.

 

Entretanto, é sempre bom lembrar que no início de 2015 o próprio Banco Central não esperava uma inflação tão alta em dezembro do mesmo ano. As estimativas eram de inflação em torno de 6 a 7% e a realidade foi de 10,67%.

 

Muitos especialistas alertam que essa é uma previsão otimista e que apesar da expectativa de uma desaceleração da inflação neste ano, um número entre 7 e 10% é esperado pelo mercado.

 

Sendo assim, consideramos fundamental a inclusão de aplicações atreladas ao IPCA na sua carteira de investimentos.

 

Para o pequeno investidor, a opção fica por conta do “Tesouro IPCA+”, onde aplicações a partir de R$ 30 podem proteger o seu patrimônio do poder devastador de um descontrole da inflação e ainda garantir rentabilidade real (atualmente em 6,85% a.a.).

 

Obs.: Apesar de também possuir liquidez diária, é importante ressaltar que este título só deve ser adquirido caso o investidor tenha certeza que conseguirá manter a aplicação até a data estipulada para o resgate, pois o título pode sofrer oscilações durante o período de vigência e apresentar perdas em caso de resgate antecipado. Levando o título até o final, você garante que receberá as taxas pactuadas no momento da aplicação.

 

Para os investidores com maiores recursos disponíveis, existem aplicações em CDBs com rentabilidade da ordem de “IPCA + 8,30%”, ou seja, maior do que a rentabilidade oferecida pelo “Tesouro IPCA+” de “IPCA + 6,85%”.

 

Entretanto, estes CDBs exigem aplicação mínima de R$ 10.000 e um prazo de resgate geralmente superior a 3 anos.

 

É bom fixar que esta é a lógica da maioria dos investimentos em Renda Fixa. Quanto maiores as aplicações iniciais e os prazos de resgate, também serão maiores as rentabilidades oferecidas.

Investimentos pré-fixados


Apesar das taxas pré-fixadas estarem bastante atrativas, com rentabilidades líquidas podendo ultrapassar 15% a.a., é bom ter muita cautela na compra destes títulos.

 

O investidor deve estar ciente do principal risco que corre ao fazer uma aplicação pré-fixada: a alta da inflação (IPCA).

 

Caso a economia não se recupere como o esperado pelos analistas e a inflação dê um salto para patamares além de 10% a.a., a rentabilidade real deste título pode sofrer um grande tombo.

 

Para facilitar, vamos imaginar um cenário catastrófico onde a inflação (IPCA) em vez de diminuir, suba para 16% a.a.

 

Neste caso, uma LCI pré-fixada de 15,4% a.a. daria uma rentabilidade real de -0,6% a.a. (descontada a taxa do IPCA).

 

Se o investidor tivesse aplicado no CDB pós-fixado com remuneração de “IPCA + 8,30%” teria uma rentabilidade líquida próxima de 20,0% a.a. (já descontado o Imposto de Renda) e o ganho real seria em torno de 4,0%.

 

Obs.: Ressaltamos que este é um cenário hipotético criado por nós para facilitar o entendimento do conceito apresentado.

 

Sendo assim, a escolha por títulos pré-fixados depende da sua visão da economia no curto e médio prazo.

 

Se você acredita que a inflação (IPCA) irá diminuir, é uma boa oportunidade. Por outro lado, se você acha que a economia não irá reagir neste ano, é melhor investir em títulos pós-fixados.

Como encontrar e aplicar nestes investimentos?


A maioria das pessoas quando pensa em investimento, faz a associação direta com o seu próprio banco.

 

Entretanto, acreditamos que os melhores investimentos para 2016 estarão concentrados em corretoras independentes (conforme apresentado em nosso artigo sobre “como investir”).

 

Todos os meses faremos um mapeamento no mercado e divulgaremos os 10 melhores investimentos para te deixar atualizado com as principais novidades e rentabilidades praticadas.

 

Inicialmente este mapeamento se dará nas três principais corretoras independentes: Easynvest, Rico e XP Investimentos.

 

Para acompanhar este ranking mensal, basta acessar a seção “Os 10+”.

Carteira Bons Investimentos


Para facilitar ainda mais a fixação dos conceitos discutidos até aqui, apresentamos a alocação da nossa carteira dos melhores investimentos para 2016.

Melhores investimentos para 2016_Carteira_Bons_Investimentos

 

Esta é a composição de alocação de investimentos feita com base na visão da “Bons Investimentos” e não deve ser considerada pelo investidor como regra!

 

O objeto deste artigo é esclarecer a lógica dos investimentos em Renda Fixa para que você seja capaz de montar a sua própria carteira de aplicações de acordo com a sua realidade financeira e metas.

 

Independente da distribuição que você defina para a sua carteira, é bom saber que especialistas aconselham o investidor a manter sempre uma quantia mínima de 4 a 8 vezes o valor do seu salário aplicado em investimentos com liquidez diária para o uso em situações emergenciais.

 

Dentro do atual cenário, é interessante utilizar o “Tesouro Selic” para fazer esta reserva de emergência em vez da Caderneta de Poupança.

Lembre sempre do seu seguro grátis e automático: FGC


O Fundo Garantidor do Crédito (FGC) tem a função de proteger o dinheiro dos correntistas e investidores que colocam recursos nos produtos oferecidos por bancos e instituições financeiras.

FGC_Proteção_Bons_Investimentos

Caso estas instituições tenham decretada uma intervenção, liquidação extrajudicial ou estado de insolvência (falência) você terá seu dinheiro de volta até um determinado limite.

 

O limite máximo é de R$ 250.000,00 por CPF e instituição financeira.

 

Dentro deste limite, o FGC assegura, além do valor aplicado, os rendimentos obtidos até a data da intervenção.

 

Por isso, para garantir que todo o seu dinheiro esteja coberto por este seguro, fazemos as seguintes recomendações máximas de investimento em cada instituição financeira:

 
  • R$ 200.000 para resgates em 1 ano.
  • R$ 175.000 para resgates em 2 anos.
  • R$ 150.000 para resgates em 3 anos.
 

Para demais informações sobre este seguro e para sanar todas as dúvidas, sugerimos a leitura do artigo dedicado exclusivamente ao FGC.

Obs.: Apesar dos títulos públicos (Tesouro Direto) não serem garantidos pelo FGC, estes investimentos são considerados os ativos mais seguros do mercado. Para saber em detalhe os motivos recomendamos a leitura do artigo específico do Tesouro Direto.

Resumo


A nossa aposta para os melhores investimentos para 2016 está concentrada na Renda Fixa, com destaque para: Tesouro Direto, LCI, LCA, CDB e LC.

 

Nossas recomendações foram baseadas na conjuntura do Brasil neste início de ano: alta da Selic e IPCA, poupança com rentabilidade inferior à inflação, principal índice da bolsa com rendimento negativo em 2015 e instabilidade política agravando a crise econômica.

 

Os investimentos apresentados possuem potencial de rentabilidade líquida variando de 12,5 a 14,5% a.a., com aplicações inicias de R$ 30.

 

No atual cenário de turbulências, o mais recomendado em termos de segurança e garantia da rentabilidade é a aplicação em investimentos com taxas pós-fixadas (IPCA, Selic e/ou CDI).

 

Entretanto, a escolha por títulos pré-fixados depende de sua visão no curto e médio prazo. Se você acredita na recuperação da economia, é uma boa opção. Entretanto, em caso de aumento da inflação, estes títulos pré-fixados perdem o seu atrativo.

 

Apresentamos a “Carteira Bons Investimentos” com a distribuição percentual dos investimentos em títulos pós e pré-fixados de acordo com a nossa visão e expectativas do mercado para 2016.

 

É aconselhável que cada investidor monte a sua própria carteira de investimentos de acordo com a sua realidade e metas. Nosso intuito é apenas facilitar as suas escolhas.

 

Entretanto, recomendamos que sigam as orientações dos especialistas no tema e reservem sempre uma quantia mínima de 4 a 8 vezes o valor de seu salário para aplicações em investimentos com liquidez diária para o uso em situações emergenciais.

 

Como a Poupança perdeu da inflação em 2015, uma boa opção para esta reserva de emergência é o “Tesouro Selic”.

 

E, por fim, lembre-se sempre do limite garantido pelo FGC de R$ 250.000 por CPF e instituição financeira.


 

Essa foi a nossa visão sobre os melhores investimentos para 2016. E você? Possui alguma indicação?

Como o nosso site é 100% gratuito, caso tenha gostado deste material, pedimos somente sua colaboração na divulgação do site.

Vale qualquer coisa: compartilhar nas redes sociais, avisar os amigos via whatsapp, comentar os artigos no nosso próprio site com dúvidas, críticas, elogios ou sugestões ou até mesmo fazer tudo isso! Contamos com a sua ajuda!

Com o objetivo de melhorar ainda mais o seu entendimento, mensalmente faremos uma mapeamento dos 10 melhores investimentos e apresentaremos na seção “Os 10+”. Entretanto, nossos leitores cadastrados possuirão o privilégio de receber esse informativo mensal de forma antecipada.

Se você também tem interesse em obter esse bônus, cadastre seu e-mail logo abaixo. É grátis! Não perca essa oportunidade…




Veja Também:

Empréstimo Marisa Aprenda tudo sobre o Empréstimo Marisa. Veja taxas de juros, valores disponíveis e prazos de pagamento. Acesse o simulador e conheça formas mais baratas de conseguir dinheiro.
Cartão Mercado Livre é bom? Entenda tudo sobre o Cartão Mercado Livre: anuidade, tarifas, limites, cartões adicionais, benefícios e programa de pontos. Descubra se este é um bom cartão de crédito para você!
CDB: aprenda tudo, use nosso simulador e aumente seus lucros! Aprenda o que é CDB e todas as características deste investimento. Saiba como conseguir os melhores rendimentos e utilize nosso simulador.