ANEEL regulamenta Conta-Covid para injetar liquidez no setor

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) aprovou na terça-feira, 23, a regulamentação da Conta-covid, operação essa que tem como objetivo reduzir o impacto dos efeitos que a pandemia do coronavírus trouxe para as empresas do setor elétrico.

Segundo a Instituição, por meio de empréstimo de um conjunto de bancos, os aumentos nas tarifas de energia serão diluídos ao longo de cinco anos e a situação financeira das empresas do setor será preservada.

Empréstimo

O valor do empréstimo que será oferecido ao setor elétrico pelos bancos, liderados pelo BNDES, para ser paga ao longo dos próximos 60 meses corresponde ao montante de R$ 16,1 bilhões.

Desse modo, o setor sai na vanguarda, sendo um dos primeiros a encontrar uma solução de mercado, sem recursos do Tesouro Nacional, para superar a crise provocada pela pandemia.

Consumidores

Os recursos vão aliviar o bolso dos consumidores neste momento de perda de renda de grande parte da população e iram garantir fluxo de caixa para que as empresas do setor honrem seus contratos e possam superar os efeitos da pandemia.

É importante lembrar que uma estimativa da Agência indica perda de 6,3% na arrecadação média do setor de distribuição durante a pandemia.

De acordo com a Instituição, o empréstimo terá custo equivalente ao Certificado de Depósito Interbancário (CDI) mais um percentual de remuneração das instituições financeiras que oferecerão os empréstimos de maneira conjunta e em condições uniformes.

Ao que tudo indica, essa remuneração será definida pelo interesse do mercado, após a aprovação da regulamentação.

Entretanto, esse percentual previsto além do CDI deve ser baixo, porque o empréstimo é garantido pela perspectiva de pagamento futuro das contas de energia.

Leia também:


Gostou da nossa matéria? Para ficar sempre atualizado, siga nossas Redes Sociais: Facebook, TwitterInstagram.

Para relatar erros, clique aqui. Conteúdo publicado originalmente por bonsinvestimentos.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.