Confira quem tem direito a receber o Benefício Emergencial do Emprego entre R$ 261,25 e R$ 1.813,03

Carteira de Trabalho

O Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e Renda, o chamado BEm, será pago a trabalhadores que realizaram acordos com os seus empregadores com redução das jornadas de trabalho ou salários, ou que tiveram seus contratos suspensos.

O governo federal informou que o valor do auxílio pago aos empregados pode variar entre R$ 261,25 e R$ 1.813,03. A quantia não pode ser depositada em conta-salário e equivale a uma porcentagem do seguro-desemprego. O valor varia de acordo com o percentual de redução definido em acordo.

O BEm abrange também funcionários em regime de jornada parcial, os trabalhadores intermitentes, os empregados e os aprendizes.

Benefícios como plano de saúde ou vale-alimentação devem permanecer no período de suspensão do contrato de trabalho. Outra determinação é que a pessoa continue empregada no período de vigência do acordo e por igual tempo após o acordo encerrar.

O benefício foi criado para amenizar os impactos econômicos causados pela pandemia da covid-19.

Se as empresas não cumprirem as determinações, terão que indenizar todos os direitos do trabalhador previstos em lei, além do pagamento de multas.

Intermitentes têm direito a receber R$ 600,00

Os trabalhadores com contratos de trabalho de tipo intermitente têm direito a receber a quantia fixa de R$ 600,00, depositadas pelo BEm. E em casos de suspensão de contrato de trabalho, o pagamento deverá ser de 100% o total do seguro-desemprego.

O pagamento do benefício emergencial (BEm) será realizado por meio do crédito na conta poupança em titularidade do trabalhador ou em conta social digital aberta pela Caixa Econômica Federal.

A movimentação poderá ser feita com a utilização do aplicativo Caixa Tem.

Leia também:


Gostou da nossa matéria sobre o pagamento do Benefício Emergencial (BEm)?

Para ficar sempre atualizado com nossas notícias, siga nossas Redes Sociais: Facebook, Twitter e Instagram.

Para relatar erros, clique aqui. Conteúdo publicado originalmente por bonsinvestimentos.com.br

Revisão e edição: Cintia Salomão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.