Brasil deverá atrair mais negócios para a área de saneamento

Os serviços de saneamento deverão dar novo fôlego aos negócios brasileiros após a aprovação da nova lei do setor do saneamento. Ao que tudo indica, o movimento deverá atrair empresas de fora do Brasil e de outros segmentos.

Especialistas acreditam que as concessionárias de energia e de estradas que já atuam no cenário nacional, e até mesmo as do exterior, serão fortes candidatas a entrar no mercado de saneamento do país, gerando assim uma grande disputa com as empresas de água e esgoto que já atuam nesse setor que movimenta bilhões por ano.

Segundo levantamento de dados, o faturamento anual do setor de saneamento no Brasil alcança os R$ 65 bilhões, totalizando R$ 135 bilhões quando incluídos os investimentos, receitas e os impostos.

Para quem não lembra, o Congresso aprovou em junho um novo marco regulatório de saneamento com objetivo de universalizar, até 2033, os serviços de tratamento de esgoto e água que atualmente deixa de atender mais de 100 milhões de brasileiros.

Com o marco regulatório, as atuais concessões deixaram de ser renovadas automaticamente, serão estabelecidos índices de qualidade e eficiência a serem cumpridos pelas empresas interessadas, bem como a política tarifária a ser adotada.

O fato das regras ficarem mais claras, deve atrair o interesse de investimento de muitas empresas, e com isso a tendência é que as empresas que já atuam no mercado como a Sabesp, Copasa e Sanepar devem ganhar novos sócios.

Empresas privadas

Empresas de saneamento de pequeno porte e que já são 100% privadas, como o Grupo Águas Brasil, Aegea e BRK Ambiental, também poderão expandir os seus negócios através de recursos aportados por novos sócios financeiros interessados em investir na área.

A formação de consórcios competitivos pode possibilitar a disputa por novas concessões.

Empresas do setor de energia e estrada

Todo mundo sabe que uma casa que possui serviços de eletricidade também precisa de água e ligação de esgoto. Por já conhecer o cliente, algumas dessas empresas devem ver o momento como uma boa oportunidade de expansão dos negócios e investir nesse mercado.

Dentre as possíveis candidatas, podemos citar:

  • Equatorial – responsável pela distribuição de energia em Alagoas, no Maranhão, no Piauí e no Pará, executivos da empresa já admitiram interesse no setor.
  • Cosan – grupo que atua nos setores de açúcar, álcool, distribuição de combustível e energia
  • CCR – grupo que administra rodovias e aeroportos no Brasil e no exterior, além de outros meios de transporte, como barcas, VLT e metrô, devido ao seu conhecimento em infraestrutura é uma forte candidata a disputar concessões de saneamento.

Empresas estrangeira

Bancos de investimentos que atuam na área de fusão e aquisição, afirmam que o Brasil vai atrair o interesse de grupos internacionais, por ainda não ter ocorrido a implementação das mudanças para o setor de saneamento, as empresas estrangeiras ainda estão apenas monitorando a situação.

A princípio, os três principais interessados do exterior são:

  • China, através do grupo Gezhouba ou a China Railway Construction Corporation.
  • Espanha, através da Acciona.
  • França, através da Lyonnaise des Eaux

Leia também:


Gostou da nossa matéria? Para ficar sempre atualizado, siga nossas Redes Sociais: Facebook, TwitterInstagram.

Para relatar erros, clique aqui. Conteúdo publicado originalmente por bonsinvestimentos.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.