Brasileirão sem Torcida: o preço das arquibancadas vazias

brasileirao-sem-torcida

Um dos campeonatos nacionais de futebol mais valiosos do mundo acontece com arquibancadas vazias. Centenas de milhares de ingressos deixam de ser vendidos.

O Bons Investimentos realiza estudo para verificar quais os times mais deixam de arrecadar com jogos sem torcida.

brasileirao-sem-torcida


Um dos campeonatos nacionais mais valiosos do mundo1 acontece com arquibancadas vazias. A crise sanitária global gera efeitos na saúde, na economia e também no universo dos esportes.

No Brasil e no mundo, a prática de competições esportivas acontece (em sua maioria) sem torcidas, o que gera alto impacto econômico para as mais variadas equipes de diversas modalidades.

Para dimensionar este efeito no futebol brasileiro, a equipe do Bons Investimentos realizou estudo para identificar quanto cada clube deixa de arrecadar no Campeonato Brasileiro por estar com as arquibancadas vazias.

Mais de 423 mil ingressos não vendidos por rodada


Para realizar o estudo, foram considerados dados2 de faturamento e público pagante para cada um dos 20 clubes da Série A do Campeonato Brasileiro de Futebol.

A partir dos dados de 2019, projetou-se quanto seria o faturamento para cada uma das equipes no ano de 2020. Com essa informação, constatou-se que a cada rodada do Brasileirão, os times deixam de vender 423 mil ingressos, ou o equivalente a R$ 14,2 milhões.

Caso o campeonato inteiro aconteça sem torcida, a estimativa é que mais de 8 milhões de ingressos deixem de ser vendidos.

Abaixo, projeções para 1 rodada, 1 turno (10 rodadas) e 1 campeonato completo (19 rodadas):

1 rodada

  • Ingressos não vendidos: 423 mil
  • Faturamento não arrecadado: R$ 14,2 milhões

1 turno (10 rodadas)

  • Ingressos não vendidos: 4,2 milhões
  • Faturamento não arrecadado: R$ 141,5 milhões

Campeonato completo (19 rodadas)

  • Ingressos não vendidos: 8,0 milhões
  • Faturamento não arrecadado: R$ 268,9 milhões

O impacto é ainda mais sentido para times que levam mais torcedores aos estádios, como é o caso do atual campeão Flamengo, que realizou a venda de mais de 1 milhão de ingressos2 na edição de 2019 do Brasileirão Assaí.

Abaixo, os times que mais perdem receita por rodada sem torcida:

  • Flamengo: R$ 2,81 mi de receita (55 mil ingressos / rodada)
  • Corinthians: R$ 1,66 mi de receita (33 mil ingressos / rodada)
  • Palmeiras: R$ 1,55 mi de receita (28 mil ingressos / rodada)
  • São Paulo: R$ 1,26 mi de receita (29 mil ingressos / rodada)

A informação foi organizada no infográfico interativo abaixo para melhor visualização.

Os maiores públicos e maiores preços dos ingressos


Parte do estudo realizado considerou, também, os preços médios dos ingressos.

Abaixo, os principais destaques em relação ao público pagante e preço médio do ingresso.

Público pagante (ingressos vendidos/rodada)

Maiores

  • Flamengo: 55,0 mil
  • Fortaleza: 33,0 mil
  • Corinthians: 32,9 mil

Menores

  • Atlético GO: 3,1 mil
  • Bragantino:6,2 mil
  • Santos: 10,3 mil

Valor médio dos ingressos

Maiores

  • Palmeiras: R$ 55,55
  • Flamengo: R$ 51,15
  • Corinthians: R$ 50,55

Menores

  • Bragantino: R$ 7,59
  • Coritiba: R$ 13,42
  • Fortaleza: R$ 14,53

Abaixo e no infográfico, está disponível informação completa de todas as equipes participantes do Brasileirão Assaí – Série A 2020, ordenadas pela receita bruta média arrecadada por jogo (como mandante) na edição de 2019:

Time Receita Ingressos Preço Médio
Flamengo-RJ R$ 2,8 milhões 55 mil R$ 51,15
Corinthians-SP R$ 1,7 milhão 33 mil R$ 50,55
Palmeiras-SP R$ 1,6 milhão 28 mil R$ 55,55
São Paulo-SP R$ 1,3 milhão 29 mil R$ 42,91
Vasco-RJ R$ 935 mil 20 mil R$ 45,71
Internacional-RS R$ 792 mil 20 mil R$ 39,96
Grêmio-RS R$ 606 mil 17 mil R$ 36,43
Bahia-BA R$ 516 mil 26 mil R$ 19,58
Fluminense-RJ R$ 515 mil 20 mil R$ 25,50
Fortaleza-CE R$ 479 mil 33 mil R$ 14,53
Ceará-CE R$ 432mil 26 mil R$ 16,62
Athletico Paranaense-PR R$ 424 mil 15 mil R$ 28,02
Botafogo-RJ R$ 420 mil 16 mil R$ 26,39
Goiás-GO R$ 418 mil 14 mil R$ 30,98
Santos-SP R$ 391 mil 10 mil R$ 37,92
Coritiba-PR R$ 301 mil 22 mil R$ 13,42
Sport-PE R$ 273 mil 14 mil R$ 20,01
Atlético Mineiro-MG R$ 259 mil 15 mil R$ 16,97
Atlético Goianiense-GO R$ 49 mil 3 mil R$ 15,97
Bragantino-SP R$ 47 mil 6 mil R$ 7,59

Considerações metodológicas


Os valores utilizados para o cálculo são referentes à arrecadação bruta das equipes conforme informado em seus sites após cada uma das rodadas.

Para os times Coritiba, Sport, Atlético Goianiense e Bragantino, foram utilizados os valores referentes à arrecadação disputando a Série B do Campeonato Brasileiro de 2019.

infográfico

Fontes:

(1) Campeonatos nacionais mais valiosos. Acesso em: 21/08/2020. Site: https://www.pluriconsultoria.com.br/wp-content/uploads/2016/09/PLURI-Sportmetric-brasileirao-2014-Campeonatos.pdf

(2) Dados receita por equipe Brasileirão. Acesso em 21/08/2020. Site: http://www.srgoool.com.br/classificacao/Brasileirao/Serie-A/2019

(3) Imagens Arquibancada, Gramado e Bola. Acesso em: 20/08/2020. Site: https://www.freepik.com/

(4) Logo Brasileirão 2020. Acesso em: 21/08/2020. Site: https://brasileirao.cbf.com.br/

(5) Escudos das equipes. Acesso em: 25/08/2020. Site: https://logodownload.org/

Obs.: A fonte dos dados de faturamento é a própria CBF, através dos boletins financeiros de cada jogo.


Este infográfico e o respectivo estudo para a sua elaboração foram desenvolvidos pela equipe do site bonsinvestimentos.com.br.

A sua reprodução e divulgação em outras mídias é autorizada desde que seja citada a origem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.