O que é CET (Custo Efetivo Total)?

Se você já fez um empréstimo, pode ter se surpreendido com a taxa de juros final mais elevada do que a taxa apresentada inicialmente pela instituição financeira. Ou, pior ainda, pode nem ter reparado este aumento.

Isto acontece porque ao pegar um empréstimo você paga mais do que simplesmente a taxa de juros, uma vez que outros encargos e tarifas são adicionados ao chamado Custo Efetivo Total (CET) do empréstimo.

Desta forma, te convidamos a ler este artigo até o final para entender de forma fácil e rápida o que é o Custo Efetivo Total (CET) de um empréstimo e como se prevenir de cair em verdadeiras armadilhas.




O que é CET ou Custo Efetivo Total?


O termo CET significa “Custo Efetivo Total” e foi criado em 2007 pelo Conselho Monetário Nacional para que as pessoas interessadas em empréstimos e financiamentos pudessem conhecer todos os custos antes de assinar o contrato.

De forma simplificada, o CET representa a “verdadeira” taxa de juros a ser paga, pois considera o somatório de todos os custos cobrados na contratação de um empréstimo ou financiamento, a saber:

  • Taxa de juros
  • IOF (Imposto sobre Operações Financeiras)
  • Tarifas da instituição financeira
  • Seguros
  • Custos relacionados a registro de contratos

Obs.: Assim como a taxa de juros, o CET também é expresso em porcentagem: % ao mês (% a.m.) ou % ao ano (% a.a.).

Como não cair em armadilhas?


o que é cet custo efetivo total empréstimo

Apesar do maior valor pago em um empréstimo ou financiamento ser relacionado à famosa “taxa de juros”, é importante ter noção de que nem sempre a instituição que apresenta a menor taxa será a mais vantajosa, justamente em função da necessidade de somar todos os outros custos envolvidos na operação.

Sendo assim, a melhor forma de comparar as diversas ofertas de crédito disponíveis no mercado é fazer uma análise do Custo Efetivo Total.

Algumas instituições podem se aproveitar da falta de educação financeira da população e reduzir a sua taxa de juros, mas com o consequente aumento dos outros custos com a intenção de iludir os clientes mais desatentos.

Considerando esta situação, poderemos ter um banco oferecendo um CET mais alto mesmo com a propaganda de uma taxa de juros menor do que outro banco com CET mais baixo.

Desta forma, lembre-se sempre que para fazer um bom negócio na aquisição de seu empréstimo ou financiamento a melhor forma de comparação é através do Custo Efetivo Total (CET) e não apenas da taxa de juros informada.

Como simular um empréstimo?


Se você já sabe qual valor pretende pegar emprestado, em quantos prestações pretende quitar o crédito adquirido e qual o correspondente Custo Efetivo Total da operação, pode utilizar o nosso simulador para verificar qual será o valor das suas prestações.

Caso você ainda esteja em uma fase inicial e não saiba a taxa de juros ou o CET do empréstimo, também poderá acessar nossa calculadora para fazer simulações, ter uma noção dos valores e aperfeiçoar o planejamento do seu empréstimo.

Considerações Finais


Comentamos neste artigo a importância de conhecer o que é CET (Custo Efetivo Total) em operações de empréstimo e financiamento.

Ressaltamos que o Banco Central do Brasil obriga todas as instituições financeiras a apresentarem o CET em qualquer operação de crédito.

Obs.: Se você quiser conhecer a íntegra da resolução do Banco Central que criou esta obrigatoriedade, acesse aqui a Resolução CMN 3.517/07.

Portanto, é seu direito o conhecimento do CET e você nunca deve fechar qualquer contrato sem antes saber esta informação e comparar com o Custo Efetivo Total oferecido por outras instituições.


Para obter informações valiosas sobre empréstimos em diversos bancos, sugerimos a leitura de nossos artigos específicos sobre o tema:


Para dar sugestão de novos artigos, elogiar ou reclamar de nosso material, basta deixar um comentário aqui embaixo. Teremos grande felicidade em receber a sua mensagem!




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *