IBC-Br apresenta ganhos de 1,31% em maio

O Banco Central (BC) divulgou na terça-feira, 14, que a atividade econômica brasileira voltou a apresentar ganhos no mês de maio, após meses de contração devido a pandemia do coronavírus.

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) apresentou ganhos de 1,31% em maio em relação ao mês de abril, em dados dessazonalizados.

O BC informou que o mês de abril foi o pior para a economia do Brasil. Em abril de 2020, o indicador caiu 9,45% (dado revisado), o maior resultado negativo apresentado pelo BC desde 2003.

Contudo, vale lembrar que o IBC-br apresentou perdas de 6,14% em março de 2020.

Comparação anual

Já na comparação com maio de 2019, o índice recuou 14,24% e no acumulado de 12 meses a queda foi de 2,08%, segundo dados do BC.

Segundo analistas de mercado, o aumento é explicado pelo afrouxamento gradual dos protocolos de distanciamento social e medidas para reduzir a atividade e movimento.

Coronavírus

Desde o começo da pandemia do coronavírus muitas empresas e lojas se viram obrigadas a fechar as portas e com isso aumentou às perspectivas de contração histórica para a economia brasileira.

Contudo, em maio, já foi possível observar o retorno da produção econômica, mas ainda em níveis menores para recuperar as perdas.

Um exemplo bom disso é que a produção industrial do Brasil registrou ganhos de 7% em maio. Contudo, ainda está longe de reverter a queda de 26,3% acumulada nos meses de março e abril.

Já as vendas no varejo brasileiro aumentaram 13,9% em maio, no entanto resgataram apenas parte das perdas dos dois meses anteriores.

Nesta semana, o Ministério da Economia deverá anunciar mais estimativas para a economia, mas por agora a projeção oficial segue de retração de 4,7% para o PIB este ano.

Por outro lado, o Fundo Monetário Internacional (FMI) prevê uma queda de 9,1% para a economia brasileira em 2020.

Para finalizar, o Banco Central divulgou o Boletim Focus, que na medição, mostra que o mercado estima estreitamento de 6,10% para a economia em 2020, com crescimento de 3,5% em 2021.

Leia também:


Gostou da nossa matéria? Para ficar sempre atualizado, siga nossas Redes Sociais: Facebook, TwitterInstagram.

Para relatar erros, clique aqui. Conteúdo publicado originalmente por bonsinvestimentos.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.