Crise no setor da moda: InBrands prepara pedido de recuperação judicial

Grupo brasileiro  líder na consolidação e na gestão de marcas de moda e lifestyle, a InBrands, prepara um pedido de recuperação judicial devido ao impacto do fechamento de suas lojas durante a pandemia do coronavírus, informam fontes do mercado.

A empresa concentra marcas como Ellus, Richards, Salinas, VR e Alexandre Herchcovitch.

Segundo fontes do mercado, a InBrands já contratou um escritório de advocacia para tocar a operação. 

Em 2019, a InBrands voltou para as mãos do empresário Nelson Alvarenga, fundador da Ellus. Áquela altura, as dívidas do grupo ultrapassavam R$ 500 milhões .

Anos antes, a Vinci Partners, de Gilberto Sayão, adquiriu a Ellus com o objetivo de criar um grupo de moda voltado para a alta renda.

Na época, o país vivia um boom econômico. A recessão a partir de 2016 trouxe desafios para o grupo. 

A paralisia no consumo e a crise no varejo

Outras empresas do varejo também estão tendo que tomar medidas por causa da queda nas vendas decorrente do isolamento social.

A Restoque, proprietária  da Le Lis Blanc e da Dudalina, concluiu um processo de recuperação extrajudicial para renegociar dívidas.

Por sua vez, a gigante espanhola Zara anunciou o fechamento de mil lojas em todo o mundo.

A InBrands acumula débitos com bancos e fornecedores, além de ter dívidas de cerca de R$ 200 milhões decorrentes do divórcio com a Vinci.

Ao entrar em recuperação judicial, a empresa tentaria incluir os débitos com a Vinci.

Para analistas do mercado, segmentos como concessionárias de veículos, moda e turismo vão demorar mais para se recuperar da crise no consumo.  

Leia também:


Gostou da nossa matéria sobre o pedido de recuperação judicial da InBrands?

Para ficar sempre atualizado com nossas notícias, siga nossas Redes Sociais: Facebook, Twitter e Instagram.

Para relatar erros, clique aqui. Conteúdo publicado originalmente por bonsinvestimentos.com.br.

Revisão e edição: Cintia Salomão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.