Nasdaq sobe e investidores acreditam em uma recuperação econômica

Os índices acionários dos Estados Unidos encerraram a segunda-feira, 08, em alta, com o Nasdaq batendo novo recorde histórico, influenciado pelas expectativas de uma rápida recuperação em decorrência de uma desaceleração causada pelo coronavírus.

De acordo com analistas, o avanço dos mercados acionários nos últimos dias foi pautado pela ausência de sinais de uma segunda onda de contágio e com divulgações de indicadores que surpreenderam positivamente. Tais vetores de melhora continuam presentes, diante do processo de reabertura das economias e da percepção de que o pior ficou para trás.

Com isso, o Nasdaq avançou 1,13%, aos 9.924,75 pontos, o Dow Jones valorizou 1,7%, para 27.572,44 pontos e o S&P 500 teve alta de 1,20%, para 3.232,39 pontos. O destaque ficou por conta da alta das ações ligadas a empresas de tecnologia e de comunicação.

De acordo com relatório diário da BB – Banco de Investimento, o governo dos Estados Unidos e o FED (Federal Reserve) têm tomado medidas de estímulos para que economia local reaja o mais rápido possível. Ademais, dados surpreendentemente positivos do mercado de trabalho, divulgados na última sexta-feira, prosseguem impulsionando a visão positiva dos mercados em uma recuperação econômica em “V”.

Na sexta-feira, 05, o Departamento do Trabalho dos Estados Unidos anunciou que a taxa de desemprego ficou em 13,3% em maio. O número ficou abaixo dos 14,7% de abril e do esperado por analistas (19,8%). Além disso, o Payroll, indicador da folha de pagamentos, ficou em queda. Os setores privado e público norte-americanos tiveram geração de 2.509 mil postos de trabalho em maio de 2020. O dado veio acima da estimativa média do mercado, que apontava para uma perda de -8 mil ocupações.

Segundo analistas, o mercado olhava para esses indicadores como uma forte ferramenta para a tomada de decisão, tendo em vista que seus números ditam a direção da economia e regem à demanda e oferta de produtos e serviços.

Além disso, durante a semana passada o FED flexibilizou os termos do seu programa de empréstimos “Main Street”.

Para essa semana

Para essa semana, os investidores aguardam a reunião de política monetária de dois dias do FED, que termina na quarta-feira, 10. Essa será a primeira reunião desde que Jerome Powell, presidente do Fed, afirmou que a economia dos EUA poderia sentir o peso da paralisação econômica por mais de um ano.

Contudo, analistas de mercado, esperam que o otimismo prevaleça em torno da reabertura da economia global e a provável confirmação de que a economia dos EUA experimentará uma recuperação em forma de ‘V’ para o segundo semestre.

Leia também:


Gostou da nossa matéria? Para ficar sempre atualizado, siga nossas Redes Sociais: Facebook, TwitterInstagram.

Para relatar erros, clique aqui. Conteúdo publicado originalmente por bonsinvestimentos.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.