Leilões de imóveis ganham espaço

O leilão de imóveis vem ganhando espaço diante da crise econômica e juros em 2,25% ao ano. De acordo com a Associação da Leiloaria Oficial do Brasil, houve um crescimento de 25% no número de certames em 2020.

Ao que tudo indica, o aumento se deu por conta da busca por preços mais em conta e de uma diversificação de investimentos. Por outro lado, a alta da oferta de imóveis cresce por conta da inadimplência.

Com a crise da pandemia do coronavírus, a compra de um imóvel feita através da Internet deixou de ser um problema e com isso, as vendas fechadas cresceram mais de 30% no ano.

De acordo com analistas de mercado, a atual flexibilidade dos bancos no financiamento imobiliário para leilões favoreceu a compra. Atualmente, é possível arrematar um imóvel em leilão financiando cerca de 90% do valor e dividindo em até 420 vezes.

Aumento dos leilões

Muitas empresas relatam um aumento no número de leilões de imóveis de janeiro a abril na comparação com igual período do ano passado. Ao que tudo indica, o aumento da oferta é resultado direto da crise.

Nos leilões, 80% dos imóveis fazem parte da carteira dos bancos, retomados depois que os compradores não conseguiram pagar o financiamento, ou usados como garantia para a quitação de dívidas. Os 20% restantes são de incorporadoras.

Crise

E os números devem aumentar nos próximos meses em razão da atual crise. Muitas pessoas perderam parte da sua renda e com isso deixaram de pagar as parcelas do seu imóvel.

O processo para o imóvel entrar em leilão demora cerca de três a seis meses e isso poderá ser sentido no próximo mês.

Investimentos

Muitos conseguem encontrar imóveis 60% mais baratos do que a avaliação do bem, porém é preciso ficar atento aos detalhes e um deles é se o imóvel estiver ocupado.

Analistas de mercado destacam que o processo de desocupação demora 12 meses ou mais, pois quem está no imóvel cria dificuldades para sair em definitivo.

Além disso, é necessário observar com atenção a análise do edital do leilão, que descreve se o imóvel tem dividas que deverão ser pagas ou se já estão quitadas.

Leia também:


Gostou da nossa matéria? Para ficar sempre atualizado, siga nossas Redes Sociais: Facebook, TwitterInstagram.

Para relatar erros, clique aqui. Conteúdo publicado originalmente por bonsinvestimentos.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.