CMN divulga meta de inflação em 3,25% para 2023

O Ministério da Economia divulgou nesta semana que o Conselho Monetário Nacional (CMN) definiu a meta de inflação de 3,25% para 2023 , com tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

Por outro lado, as metas de inflação para 2021 e 2022 foram mantidas, respectivamente, em 3,75% e 3,5%.

Para 2020, a meta para a inflação segue em 4%.

De acordo com o Ministério, a decisão irá manter o ritmo de redução da meta a cada ano, conduzindo o Brasil para níveis de meta de inflação notados em grande parte das economias emergentes.

E, ao que tudo indica, a pandemia do coronavírus contribuirá para a redução da meta, pois a crise econômica fará a maior parte dos preços cair.

O aumento dos gastos públicos causados pela crise não colocará em risco o cumprimento da meta por causa de medidas aprovadas nos últimos anos.

Meta de inflação

Vale destacar que até o ano de 2016, a meta de inflação era fixada com dois anos de antecedência, porém um decreto publicado em 2017 determinou que a definição passasse a ser feita três anos antes.

Em 2005, o centro da meta de inflação estava em 4,5%, com 2,5 pontos de margem de tolerância.

Em 2006, esse intervalo caiu para 2 pontos.

Já em 2017, a meta foi reduzida para 1,5 ponto, banda essa que será mantida agora até 2023.

Leia também:


Gostou da nossa matéria? Para ficar sempre atualizado, siga nossas Redes Sociais: Facebook, TwitterInstagram.

Para relatar erros, clique aqui. Conteúdo publicado originalmente por bonsinvestimentos.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.