Bolsa americana tem seu pior dia desde março

O aumento do número de casos de coronavírus e as projeções de encolhimento da economia pelo Federal Reserve pressionaram para baixo Wall Street na última quinta-feira (11/6).

Foi o pior pregão na bolsa dos Estados Unidos em quase três meses.

O Dow Jones Industrial Average caiu 6,90%, a 25.128,17 pontos, enquanto o Nasdaq perdeu 5,27%, a 9.492,43 unidades, e o S&P 500 caiu 5,89%, a 3.0002,10.

Para alguns especialistas, o que aconteceu foi uma correção dos índices, pois a semana havia começado com um mercado supervalorizado.

Outro fator que pode ter influenciado o vermelho foi a decisão do Fed de manter as taxas em quase zero e ter projetado que a economia dos Estados Unidos deve recuar 6,5% em 2020.

Bolsas europeias e chinesa também fecharam em baixa 

As bolsas europeias também fecharam a quinta-feira, feriado de Corpus Christi no Brasil, com quedas superiores a 4%: Frankfurt despencou 4,47%; Paris, 4,71%; e Londres, 4%.

Na China, o índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 1,1%, enquanto o índice SSEC em Xangai perdeu 0,8%.

Ações nos setores chineses de energia, empresas financeiras e setores de consumo sofreram o pior desempenho.

Leia também:


Gostou da nossa matéria sobre a queda na bolsa em Wall Street?

Para ficar sempre atualizado com nossas notícias, siga nossas Redes Sociais: Facebook, Twitter e Instagram.

Para relatar erros, clique aqui. Conteúdo publicado originalmente por bonsinvestimentos.com.br.

Revisão e edição: Cintia Salomão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.