Planejamento e pesquisa é necessário para microempresa ter crédito

Planejamento e pesquisa devem ajudar as microempresas a superarem a crise causada pela pandemia do coronavírus. Para obter crédito junto aos bancos ou fintechs, as empresas deverão avaliar a real necessidade e traçar uma estratégia financeira.

O Sebrae realizou uma pesquisa e apurou que 80% dos negócios de pequeno porte procuram por crédito apenas nos cinco bancos mais renomados no cenário nacional.

Desta forma, a maior parte das pequenas empresas deixam de consultar diversas instituições capazes de fornecer o crédito necessário, como as cerca de 900 cooperativas de crédito, 30 fintechs e 600 empresas simples de crédito existentes no Brasil.

Vale destacar que para obter crédito nas fintechs, as empresas não precisam ter conta na instituição e podem realizar toda a operação de contratação virtualmente.

Taxas

Durante a pesquisa, o Sebrae encontrou cerca de 177 principais linhas de crédito para os microempreendedores individuais (MEI) e 69 para micro e pequenas empresas.

Cabe ressaltar ainda, que a Instituição encontrou linhas de crédito com taxas de 3,04% ao ano (0,25% ao mês), diferente dos bancos que cobram juros bem mais altos, que podem chegar até 13% ao ano.

Exigência de garantia

Além dos juros altos, os bancos cobram garantias para cobrir eventuais calotes.

Para o acesso ao crédito pelas micro e pequenas empresas, muita das vezes é solicitado que o empresário dê como garantia carros, imóveis ou patrimônios que ele sequer têm, dificulta assim o acesso ao crédito.

Pronampe

Vale destacar que o Governo Federal lançou recentemente o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe).

Este programa oferece até 85% da operação de crédito por meio do Fundo Garantidor de Operações, abastecido com recursos do Tesouro Nacional.

Além dos juros baixos (taxas que chegam no máximo a 3,5% ao ano), os empréstimos têm duração de 36 meses.

As linhas do programa, no entanto, têm restrições de valor e emprestam apenas 30% da receita bruta do negócio obtida no exercício do ano anterior.

Fampe

Uma ótima opção para conseguir garantias mais amplas é obter financiamentos garantidos pelo Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe), operado pelo Sebrae.

Por meio do Fampe, o Sebrae entra como avalista complementar da linha de crédito, garantindo até 80% da operação para financiamentos de até R$ 700 mil feito para negócios classificados como inovadores e R$ 300 mil para os que não conseguirem tal classificação.

Cuidado

Especialistas do mercado orientam o empresário afetado pela crise a traçar uma estratégia antes de contrair uma operação de crédito.

O empreendedor deve avaliar as reais necessidades antes de pegar um financiamento.

Além disso, eles afirmam que o empresário deverá contrair crédito não apenas para manter, mas para remodelar o empreendimento.

Leia também:


Gostou da nossa matéria? Para ficar sempre atualizado, siga nossas Redes Sociais: Facebook, TwitterInstagram.

Para relatar erros, clique aqui. Conteúdo publicado originalmente por bonsinvestimentos.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.