Demanda por petróleo deverá aumentar em 2021, mostra Opep

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) divulgou que a demanda por petróleo deverá registrar um aumento de 7 milhões de barris por dia (bpd) no ano de 2021.

De acordo com a Opep, os números deverão continuar abaixo dos níveis de 2019, mesmo com a recuperação da economia global após a pandemia do coronavírus.

Segundo o relatório, a pandemia do Covid-19 deverá ser dominada nas principais economias e isso irá permitir a recuperação do consumo privado influenciado pelas medidas de estímulos adotadas por governos para combater a pandemia.

2021

Vale destacar que esse relatório da Opep foi o primeiro do ano com as projeções para 2021.

E, segundo a Organização, a projeção não levou em conta os possíveis riscos relacionados a tensões comerciais entre China e Estados Unidos, excesso de dívidas ou uma segunda onda de infecções por coronavírus.

Além disso, a Opep destacou que a demanda por petróleo neste ano deverá registrar perdas de 8,95 milhões de bpd, uma queda em relação ao pressuposto no relatório do mês passado.

De acordo com a Opep, ganhos de eficiência e a adoção de trabalho remoto deverão limitar o avanço da demanda no ano de 2021, ficando abaixo dos apresentados em 2019.

A Organização acredita que deverá atender a maior parte do projetado na demanda em 2021 com seu petróleo, estimando-se que a procura por sua produção deverá avançar 6 milhões de bpd.

Países aliados

A Opep declarou que desde o mês de maio os países da Opep e aliados apresentam cortes na produção em 10 milhões de bpd.

Já a produção em países de fora do grupo como Estados Unidos, Noruega e Canadá também apresentam perdas.

Contudo, a Organização espera que a oferta de petróleo de países de fora do grupo em 2020 registre perdas em 3,26 milhões de bpd em 2020, com aumento de apenas 0,92 milhão de bpd em 2021.

Leia também:


Gostou da nossa matéria? Para ficar sempre atualizado, siga nossas Redes Sociais: Facebook, TwitterInstagram.

Para relatar erros, clique aqui. Conteúdo publicado originalmente por bonsinvestimentos.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.