Liberação emergencial do FGTS começa no dia 15 de junho

FGTS

A liberação emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) começará a ser feita no dia 15 de junho. O calendário de liberação do saque em espécie, porém, ainda não foi divulgado. Inicialmente, o valor só poderá ser usado em compras com o cartão de débito virtual ou para pagamentos de contas e boletos.

Por medida provisória, o saque do FGTS foi liberado em abril e segue até 31 de dezembro de 2020. Será usado o mesmo modelo no saque do Auxílio Emergencial de R$ 600. Todos que têm conta no FGTS, ativa ou inativa, terão direito ao saque emergencial.

Os pagamentos serão de até R$ 1.045, valor do salário mínimo. Também será possível cancelar a transferência ou aguardar o prazo chegar ao fim para o dinheiro voltar automaticamente para a conta.

Os saques serão feitos de acordo com o mês de nascimento do trabalhador para evitar filas e aglomerações em agências bancárias. O cronograma completo para os saques do FGTS deve ser anunciado na próxima semana. Caberá à Caixa Econômica Federal definir os critérios e as datas para os novos saques.

Mais de 30 milhões de pessoas poderão usar o dinheiro

Segundo o governo federal, cerca 30,7 milhões de trabalhadores vão poder sacar todo seu recurso no FGTS (50,5% do total). Serão liberados R$ 16 bilhões para 45,5 milhões de trabalhadores que têm até 5 salários mínimos de saldo no FGTS.

Ninguém poderá tirar mais de R$ 1.045, ainda que tenha duas ou três contas com valores superiores a essa quantia.

Leia também:


Gostou da nossa matéria sobre o saque emergencial do FGTS?

Para ficar sempre atualizado com nossas notícias, siga nossas Redes Sociais: Facebook, Twitter e Instagram.

Para relatar erros, clique aqui. Conteúdo publicado originalmente por bonsinvestimentos.com.br.

Revisão e edição: Cintia Salomão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.