Valor das ações da Vale registra recorde na terça-feira

Na terça-feira, 14, as ações da Vale registraram o maior valor da história, cotados no valor de R$ 61,70, alcançando ganho diário de 7,03%. O preço mais alto registrado até o momento havia sido R$ 60,84 no fim de 2018.

Diante deste cenário, o valor de mercado da Vale chegou aos R$ 326 bilhões.

O valor representa uma valorização de 50% se comparado com o valor do primeiro pregão após o rompimento da barragem em Brumadinho (MG) em janeiro de 2019, onde a empresa estava avaliada em R$ 218,7 bilhões.

Ao que tudo indica, a alta foi impulsionada pelo preço do minério de ferro, que já valorizou 22% desde o início do ano e está sendo vendido no porto chinês de Qingdao pelo preço de US$ 112,48 a tonelada do commodity.

Outro fato que tem chamado a atenção de investidores e gerado alta no valor de mercado da empresa, é a perspectiva que analistas de mercado vem tendo em relação a um possível de anúncio de retomada de pagamento de dividendos da empresa para os seus investidores.

O que esperar das ações da Vale?

Analistas de mercado indicam a aquisição dos papéis da Vale, pois no momento as expectativas são boas devido a alta do minério de ferro e pelo fato da Companhia aparecer como um dos maiores players transoceânicos de minério de ferro.

Além disso, a Companhia apresentou bons índices de liquidez durante a pandemia e isso trouxe certa segurança para os investidores de mercado. Hoje a Companhia aparece como uma blue chip de importância muito grande no mercado, pois gera emprego e renda.

Em 12 de março, o preço da ação da Vale recuou para R$ 35,35, valor menor que os $ 41,45 de 28 de janeiro de 2019, data do primeiro pregão após a tragédia de Brumadinho.

Contudo, no mês de julho de 2020, as ações da Companhia apresentam alta de 8,76%, e no ano a valorização já chega a 14,11%.

Riscos

De acordo com analistas de mercado, as ações da Vale têm espaço para subir até R$ 75. Contudo, para aqueles investidores cautelosos a recomendação é de aplicar entre 5% e 10% dos recursos na Vale.

Os analistas acreditam que é difícil precificar os riscos da empresa, pois eles ainda existem. Um exemplo, se a uma barragem desabar amanhã, os preços das ações vão cair também.

Além disso, eles destacam que em 2020 a grande oferta de minério de ferro pode provocar uma queda no preço. Já é possível até mesmo encontrar alguns analistas precificando o minério de ferro para o final do ano por um valor entre US$ 93 e US$ 95.

Leia também:


Gostou da nossa matéria? Para ficar sempre atualizado, siga nossas Redes Sociais: Facebook, TwitterInstagram.

Para relatar erros, clique aqui. Conteúdo publicado originalmente por bonsinvestimentos.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.