Vendas do comércio caem 16,8% em abril, segundo o IBGE

Na terça-feira, 16, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) anunciou que as vendas no comércio varejista recuaram 16,8% em abril, na comparação com o mês anterior.

De acordo com o IBGE, essa queda foi a pior da série histórica, refletindo os efeitos do isolamento social.

Já se comparado ao mesmo período de 2019, a queda também ficou em 16,8% e no acumulado nos últimos 12 meses registrou ganhos de 0,7%.

Vale destacar que no comércio varejista ampliado, que inclui Veículos, motos, partes e peças e de Material de construção, o volume de vendas chegou a cair 17,5% em relação a março, enquanto a média móvel foi -9,9%.

Atividades

Todas as atividades registraram variações negativas na passagem de março para abril (série com ajuste), e sete de oito no indicador interanual.

A maior queda veio do setor de tecidos, vestuário e calçados (-60,6%). Em seguida aparece o setor de Livros, jornais, revistas e papelaria (-43,4%), seguido por outros artigos de uso pessoal e doméstico (-29,5%).

Também apresentou perdas o setor de equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (-29,5%), Móveis e eletrodomésticos (-20,1%), Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (-17,0%), Combustíveis e lubrificantes (-15,1%) e Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-11,8%).

Regiões

Com isso, foi registrada queda nas vendas do varejo em todas as regiões do Brasil, com destaque para Amapá (-33,7%). Em segundo lugar aparece Rondônia (-21,8%), seguida por Ceará (-20,2%).

Leia também:


Gostou da nossa matéria? Para ficar sempre atualizado, siga nossas Redes Sociais: Facebook, TwitterInstagram.

Para relatar erros, clique aqui. Conteúdo publicado originalmente por bonsinvestimentos.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.