CDB do Santander: solução ou cilada para seu investimento?

Tempo de leitura: 7 minutos

Após analisarmos a LCI do Banco Santander, recebemos inúmeros pedidos para que fizéssemos também a análise do CDB do Santander.

cdb santander

Sendo assim, apresentaremos neste artigo as principais características desta aplicação e faremos um breve comparativo com outras opções de investimento em bancos de grande porte.


O que é CDB?


CDB significa “Certificado de Depósito Bancário” e ao lado da LCI é um dos mais famosos investimentos em Renda Fixa.

O investidor que desejar aplicar seu dinheiro em CDB deve estar ciente de que estará emprestando dinheiro ao banco para receber no futuro este dinheiro acrescido de juros (rentabilidade).

Tanto o prazo do investimento quanto a rentabilidade (pré ou pós-fixada) são definidos no momento da aplicação.


Tipos de CDB do Santander


O Santander oferece a seus clientes cinco opções para investimento em CDB, a saber:

  • CDB Pré-fixado: como o próprio nome indica é uma aplicação com rentabilidade pré-fixada, na qual a rentabilidade é definida no momento da aplicação e não varia com o tempo.
  • CDB DI: apresenta rentabilidade pós-fixada e atrelada ao CDI.
  • CDB Recompensa: rentabilidade pós-fixada (CDI) e progressiva com o tempo.
  • CDB Recompensa Fácil: rentabilidade pós-fixada (CDI) e progressiva com o tempo.
  • CDB Recompensa Mais: rentabilidade pós-fixada (CDI) e progressiva com o tempo.

A diferença entre o “CDB DI” e os três “CDB’s Recompensa” está justamente na questão da progressividade da rentabilidade.

No “CDB DI”, independente do prazo da aplicação, a rentabilidade do seu investimento será dada sempre por um mesmo percentual do CDI definido no momento da aplicação.

Já nos “CDB’s Recompensa”, o cliente é premiado por manter o seu dinheiro investido por um período de tempo maior. Ou seja, a rentabilidade é progressiva com o tempo.

Desta forma, se você resgatar o seu “CDB Recompensa” após 3 anos, a rentabilidade será dada por um percentual maior do CDI em comparação ao resgate efetuado após apenas 6 meses.

Em contrapartida, no “CDB DI” não existe diferença se você resgatar o investimento após 3 anos ou 6 meses, uma vez que você receberá como remuneração o mesmo percentual do CDI acordado no momento da aplicação.


Valores para aplicação


Os investimentos mínimos nas cinco opções de CDB do Santander são:

  • CDB Pré-fixado: R$ 1.000 (mil reais).
  • CDB DI: R$ 500 (quinhentos reais).
  • CDB Recompensa: R$ 10.000 (dez mil reais).
  • CDB Recompensa Fácil: R$ 1.000 (mil reais)
  • CDB Recompensa Mais: R$ 100.000 (cem mil reais).

Como falado anteriormente, as 3 opções de “CDB Recompensa” apresentam a mesma lógica de remuneração progressiva com o tempo.

Entretanto, a diferença entre estes CDB’s está justamente nos valores mínimos necessários para as aplicações.


Prazos


Os prazos também apresentam variação de acordo com a modalidade de CDB escolhida:

  • CDB Pré-fixado: prazo fixo de 1 ano.
  • CDB DI, CDB Recompensa, CDB Recompensa Fácil e CDB Recompensa Mais: prazo mínimo de 1 dia e máximo de 4 anos.

Resgate


Em princípio, a única opção que não permite o resgate antecipado é o “CDB Pré-fixado”, pois o Santander informa que o resgate só poderá ocorrer no vencimento da aplicação.

Entretanto, o site do Santander abre uma brecha para a possibilidade do cliente conseguir o resgate antecipado até nesta modalidade de CDB com a seguinte observação:

“Resgates antes do vencimento poderão ser realizados a critério do banco e estarão sujeitos à taxa de mercado do momento do resgate.”

Desta forma, caso você queira efetuar um resgate antecipado no “CDB Pré-fixado”, será necessário procurar o gerente e, provavelmente, acontecerá uma redução na taxa de rentabilidade acordada inicialmente.

Nas demais modalidades de CDB do Santander a liquidez é diária, ou seja, o resgate pode ser feito a qualquer momento sem a necessidade de negociação com o gerente.

Este resgate antecipado pode ser parcial ou total.

Entretanto, devem ser respeitados valores mínimos para resgates parciais, variando conforme o tipo de CDB:

  • CDB DI: R$ 100 (cem reais).
  • CDB Recompensa: R$ 100 (cem reais).
  • CDB Recompensa Fácil: R$ 100 (cem reais).
  • CDB Recompensa Mais: R$ 1.000 (mil reais).

Disponibilidade


A aplicação em CDB do Santander está disponível para todos os correntistas do banco.

santander cdb


Tributação


Todos os investimentos em CDB estão sujeitos à incidência de dois impostos, a saber:

  • IOF (Imposto sobre Operações Financeiras): aplicado quando o resgate do CDB ocorre em período inferior a 30 dias.
  • IR (Imposto de Renda): aplicado em todos os casos, ou seja, não há carência mínima de tempo como no IOF. A alíquota deste imposto é regressiva com o tempo, conforme tabela abaixo:

Imposto de Renda CDB

O IOF e o IR são recolhidos na fonte (o dinheiro que você resgata já possui todos os descontos) e incidem somente sobre o lucro da sua aplicação financeira.

Obs.: Para consultar as alíquotas do IOF e demais informações sobre tributação em CDB, recomendamos o acesso à nossa seção sobre impostos.


Resumo


Para ajudar na fixação das principais características dos diversos tipos de CDB do Santander preparamos a tabela abaixo:

CDB do Santander


Rentabilidade


O site do Banco Santander não apresenta as informações sobre as rentabilidades de cada uma das opções de CDB.

Ligamos para a central de atendimento do Santander, através dos telefones 4004-3535 ou 0800-702-3535, e o setor de investimento nos comunicou que as rentabilidades só podem ser informadas para os correntistas do banco, pois dependem dos valores a serem aplicados e dos prazos de vencimento.

Traduzindo para uma linguagem mais clara: quanto mais dinheiro você tiver e maior o tempo que ficar com este dinheiro no Santander, maiores serão as rentabilidades do seu investimento.


E como saber se a rentabilidade oferecida é boa?


Para ter certeza se as rentabilidades oferecidas pelo Banco Santander são atrativas, é indispensável que você saiba quais são as rentabilidades oferecidas pelos outros bancos de grande porte que atuam no Brasil.

Desta forma, preparamos uma tabela com as principais características e rentabilidades dos CDB’s oferecidos pela Caixa Econômica Federal (CEF), Banco do Brasil (BB) e Itaú.

cdb santander comparativo

Obs.: Para obter a rentabilidade atualizada e personalizada de acordo com o seu perfil de relacionamento com os bancos, sugerimos a consulta direta à sua conta (internet banking) ou ao seu gerente. Estas rentabilidades apresentadas foram simuladas pelos autores deste blog em jun/16 e serão atualizadas semestralmente.

Analisando a tabela acima, podemos perceber que o “CDB Recompensa Mais” do Santander é o investimento com a maior necessidade de aporte de recursos (cem mil reais).

Sendo assim, provavelmente este CDB é o que oferece a maior rentabilidade dentro do Banco Santander e o cliente deve comparar esta rentabilidade com os investimentos mais acessíveis dos outros bancos antes de decidir onde aplicar o seu dinheiro.

Como a maior parcela da população não dispõe de quantia tão elevada para investir, recomendamos que também fiquem atentos às rentabilidades oferecidas nas outras modalidades de CDB do Banco Santander.

Desta forma, julgamos essencial a consulta a esta tabela antes de aceitar as rentabilidades oferecidas pelo seu gerente. Fazendo isto, você aumenta as possibilidades de fazer um bom investimento.


Considerações


Conhecemos neste artigo as principais características do CDB do Santander:

  • Investimento mínimo de R$ 500 (CDB DI).
  • Liquidez diária nos CDB’s pós-fixados (CDB DI, CDB Recompensa, CDB Recompensa Fácil e CDB Recompensa Mais)
  • Prazo máximo de investimento de 4 anos.
  • Possibilidade de resgate antecipado (total ou parcial) nos CDB’s pós-fixados.
  • Rentabilidade pré-fixada ou pós-fixada (atrelada ao CDI) variáveis de acordo com o tempo e valores disponíveis para investir.

Abaixo segue print do site do Santander onde é possível ver um resumo de todas as características dos CDB’s oferecidos por este banco.

CDB Santander Resumo


Para conhecer as características de outros investimentos nos principais bancos, recomendamos a leitura da nossa série especial sobre o tema:

  • Banco do Brasil: LCI ou CDB.
  • Santander: LCI.

Caso tenha alguma dúvida, elogio ou sugestão, basta deixar seu comentário aqui embaixo, combinado?

Gostou do material? Que tal se cadastrar gratuitamente em nosso blog e receber via e-mail artigos que podem ajudar a melhorar a sua educação financeira?

Para isto, basta digitar seu e-mail abaixo.

Investindo com inteligência e segurança

Insira o seu endereço de e-mail abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!>

4 Comentários


  1. Sempre acompanho seus artigos, são muito bons! Quero deixar 2 sugestões futuras: qual é a lista de perguntas essenciais a fazer para o gerente/corretora sobre o seu investimento (taxas de adm, rentabilidade, etc.); e falar sobre outros investimentos tipo PGBL/VGBL

    Responder

    1. Dany, sugestões anotadas. Estamos trabalhando em um livro no momento, o que tem nos tomado muito tempo. Mas assim que finalizarmos esse projeto, poderemos dedicar tempo para abordar esses temas que são importantíssimos. Obrigado pela sua participação!

      Responder

  2. Olá! Adorei o artigo, muito esclarecedor.
    Fiquei com uma dúvida. Quando os bancos divulgam a rentabilidade de determinado fundo (por exemplo, nessa tabela que voces puseram, 12.1% ao ano para o Itaú), essa taxa já inclui a taxa de administração? Nesse exemplo, caso houvesse taxa de 2% de administração, a rentabilidade seria 10,1%? Ou isso já é embutido no valor final?

    Responder

    1. Priscila, acho que você está confundindo fundos com investimentos em CDB. Nos fundos, realmente existe uma taxa de administração. Entretanto, em CDBs esta taxa não existe. Logo, o valor apresentado de 12,1% ao ano para o Itaú já seria a rentabilidade bruta, pois não haveria o desconto de nenhuma taxa de administração. Entretanto, você precisará efetuar o desconto do Imposto de Renda, que é variável de acordo com o período no qual você mantém o dinheiro aplicado. Para entender a tributação nos investimentos em CDB sugerimos a consulta a nossa seção “Impostos”.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *