Índices

Esta seção foi criada para facilitar a sua consulta aos principais índices da economia e auxiliar a tomada de decisão em investimentos pós-fixados.

2017 09 índices econômicos

(*) Expectativas da SELIC, IPCA e IGP-M divulgadas pelo Boletim Focus do Banco Central do Brasil.

(**) Atualização em 03/set/17.

14 Comentários


  1. Foram as melhores explicacoes que encontrei em relacao aos tipos de renda fixa. Seus artigos sao expostos de uma maneira clara e objetiva para leigos. Muito obrigada !!!

    Responder

  2. Excelentes explicações. Mantenham-nas assim: simples, acessíveis, mas ricas!

    Responder

  3. Pelo que entendi o selic está baixando, sendo nesse caso mais interessante investir no modo pre fixado? Ou Ainda assim é vantagem o estilo? Outra dúvida: o cdb di não cobra impostos?

    Responder

    1. Sara, a escolha entre um investimento pré ou pós-fixado não é tão simples assim. Você precisa analisar vários fatores, fazer uma breve leitura de perspectivas futuras e incertezas para depois decidir. O mais conservador é sempre investir em pós-fixados. Todo CDB possui a cobrança de imposto de renda, portanto o CDB DI não é isento.

      Responder

  4. Ricardo e Haroldo, meus sinceros parabéns pelo trabalho que vocês fazem por aqui. É disso que as pessoas precisam para mudar a visão sobre investimentos: linguagem simples, direta e didática sem perder a profundidade e pertinência das informações. Mantenham essa postura em seus textos, que, com certeza, vocês vão angariar sempre mais e mais leitores, pois até hoje não vi nenhuma mídia com as características que lhes são marca.

    Obrigado pelo conteúdo e um grande abraço!

    Responder

    1. Leonardo, ficamos realmente muito agradecidos pelas suas palavras. São depoimentos como o seu que nos motivam a continuar trazendo informação para este blog. Agradecemos sua presença e ficaremos na torcida para que volte sempre!

      Responder

  5. Para fazer uma simulação como se o ambiente do resgate fosse igual ao de hoje, eu uso o CDI dos últimos 12 meses? Tenho visto comentários, nos blogs, que a poupança estaria quase empatada com o Tesouro Selic e os CDBs de liquidez diária, mas pelas minhas simulações, os CDBs vencem ainda mesmo com resgate antes de 30 dias. Queria conferir se estou usando a taxa correta. De resto, parabéns pelo blog e pelo livro. São minha referência.

    Responder

    1. Raphael, deixa eu tentar te responder em partes…

      Para fazer uma simulação como se o ambiente do resgate fosse igual ao de hoje, eu uso o CDI dos últimos 12 meses?
      Resposta: Sim!

      Para a comparação entre Tesouro Selic e Poupança, vamos utilizar os valores atuais:
      – Taxa Selic: 10,25% a.a.
      – Poupança: 7,82% a.a.

      Considerando o resgate do Tesouro Selic em 31 dias (sem IOF), teríamos apenas o desconto do Imposto de Renda na alíquota máxima de 22,5%. Ou seja, a rentabilidade líquida do Tesouro Selic seria de 10,25 x 77,5% = 7,94% a.a.. Estou dando o valor anualizado para facilitar com a comparação do rendimento da poupança apresentado. Como ainda precisaria descontar a taxa da Bovespa, a rentabilidade cairia um pouco e realmente ficaria muito próxima à da Poupança.

      Entretanto, a tendência é que a rentabilidade da Poupança também caia nos próximos meses, pois com a Taxa Selic em baixa a TR ficará próxima de 0. Sem falar que em caso de Selic abaixo de 8,5% a regra de rentabilidade da Poupança muda e passa a ser de apenas 70% da Selic + TR. Ou seja, por mais que haja um empate momentâneo, a tendência é sempre o Tesouro Selic ou um CDB de 100% do CDI ganhar da Poupança no médio prazo.

      Vamos lançar a segunda edição do livro e acrescentar um capítulo chamado “Onde investir com a Taxa Selic em baixa” justamente para abordar mais detalhadamente esta questão.

      Quem já adquiriu a primeira edição do livro, terá direito a receber o ebook da segunda edição de forma gratuita. Faremos poucas alterações, mas acreditamos que o livro precisa deste capítulo para ficar completo, uma vez que muitos leitores tem feito este tipo de pergunta.

      Agradecemos a sua participação aqui no blog e ficamos muito felizes em poder te ajudar!

      Responder

  6. Olá! Sou leigo no assunto.. Gostaria de saber quanto me renderia uma aplicação de 300 mil na LCI da CEF, por um período de 12 meses? Estaria girando hj por volta de 9% desse valor? Obrigado.

    Responder

    1. Olá, Fábio.

      Considerando uma LCI pagando 80% do CDI e a Taxa Selic atual (9,25% a.a.), teríamos uma rentabilidade de 7,4% a.a.
      Assim, investindo R$300.000 por um ano, você teria um “lucro” de R$ 22.200. Em outras palavras, ao final do período, você resgataria R$ 322.200.
      Como a LCI da CEF apresenta uma rentabilidade baixa, gostaríamos de sugerir a leitura do nosso artigo sobre os 10+ da Renda Fixa:
      http://bonsinvestimentos.com.br/melhores-investimentos-agosto-2017/
      Caso queira ter acesso a nossa estratégia de investimento, sugerimos a leitura do livro “Investimentos Seguros e Rentáveis”:
      http://www.bonsinvestimentos.com.br/livro/

      Por fim, é importante não esquecer do limite de R$ 250.000,00 do Fundo Garantidor de Crédito.
      Caso tenha dúvidas, sugerimos a leitura do artigo abaixo:
      http://bonsinvestimentos.com.br/fundo-garantidor-de-credito-fgc/

      Um abraço e bons investimentos.

      Responder

  7. Bom dia. O conteúdo é maravilhoso. Inclusive comprei e li totalmente o Livro “investimentos seguros e rentáveis”. Gostaria de esclarecer uma dúvida. Em determinado trecho do livro vocês esclarecem que o melhor seria manter o dinheiro aplicado ininterruptamente, sem resgatar para não interromper o poder do juros compostos. Fizeram ate uma comparação entre o Tesouro IPCA + 2024 e o Tesouro IPCA + 2035. Minha dúvida é a seguinte: se eu aplicar em CDBs com rentabilidade ligeiramente maior que a do Tesouro IPCA + 2035 e ficar reinvestindo esses valores nos CDBs (mas com interrupção dos juros compostos devido ao resgate), mesmo assim será que o Tesouro IPCA + 2035 será melhor? Obrigado

    Responder

    1. Karleno, desculpe a demora na resposta e muito obrigado pelo seu retorno sobre o nosso livro. Ficamos muito felizes em receber este tipo de comentário!

      Em relação à sua dúvida, a resposta é “talvez”, pois a opção pode ser melhor ou pior dependendo da taxa que você conseguir no CDB. Entretanto, como não gostamos de respostas vazias como “depende” e “talvez”, deixa eu tentar te ilustrar com um exemplo próximo da realidade.

      Entrei agora no site da Easynvest e encontrei um CDB do BMG pagando IPCA + 6,40% para o prazo de 5 anos enquanto o Tesouro 2035 está pagando IPCA + 5,22.

      Neste caso, como a diferença é notória (mais de 1,00%), será mais vantajosa a aplicação e reinvestimentos no CDB.

      O capítulo do livro era focado em investimentos mensais para aposentadoria, logo consideramos uma comparação apenas entre os títulos públicos porque na maioria dos casos o investidor não tem grandes somas para fazer mensalmente e o Tesouro Direto por exigir investimentos abaixo de R$ 100 se mostra como uma excelente opção.

      Este CDB que eu citei, por exemplo, exige um investimento mínimo de R$ 3.000 e deve ser superior ao que a maior parcela dos investidores tem para aplicar por mês para a sua aposentadoria.

      Mas o seu pensamento está excelente. Ficamos felizes em ver como nossos leitores conseguem desenvolver senso crítico! A intenção é justamente esta, não vender fórmulas prontas, mas te ajudar a entender como dominar a Renda Fixa.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *