O que é Ação e Bolsa de Valores?




Apesar do investimento em Renda Variável ter apresentado um aumento de popularidade na última década, muitos investidores iniciantes ainda se perguntam “O que é ação?” e “O que é Bolsa de Valores?”.

Se você ainda possui questionamentos como esses e gostaria de obter noções básicas sobre Renda Variável, te convidamos a acompanhar este artigo e deixar sua impressão nos comentários ao final do texto.

Pretendemos te apresentar o que são ações, como elas “nascem”, para que servem e onde são comercializadas.


O que é ação?


Ações são pedacinhos de uma empresa, comercializados na Bolsa de Valores. Portanto, ao comprar ações de uma companhia, você se torna sócio dela e, como qualquer sócio, adquire tanto o ônus quanto o bônus.

Ou seja, possuir ações de uma empresa é o mesmo que possuir uma parte dela. Em tese, você é dono de uma fração de cada prédio, automóvel, peça de mobília e qualquer outro bem da empresa. E quanto mais ações possuir, maior será a sua parcela.

Somente as empresas de capital aberto estão autorizadas a negociar ações, portanto geralmente são companhias de grande porte que “lançam” suas ações no mercado com a finalidade de conseguirem receitas para reverter em investimentos, projetos, pagamento de dívidas, etc.

Portanto, o “nascimento” de uma ação se dá com a necessidade daquela empresa em conseguir dinheiro no mercado para financiar suas atividades.

Neste processo, a empresa ganha ao receber o seu dinheiro e você também pode ganhar através da participação nos lucros, dividendos ou com a valorização do preço da ação.

As ações são comumente chamadas de “papéis” por um contexto histórico, mas hoje são negociadas exclusivamente por meio eletrônico.

Conforme dito anteriormente, estas negociações são feitas diretamente pela BM&FBovespa, única bolsa de valores no país e maior da América Latina em volume de negociações.

É importante ressaltar que o fato de você se tornar acionista da empresa ao comprar determinada ação não significa que você possa participar diretamente de decisões operacionais desta companhia, uma vez que a direção é exercida geralmente por executivos.

Na prática, espera-se que os executivos escolhidos pelos grandes grupos acionistas da empresa tomem as melhores decisões para a companhia e, consequentemente, isto trará benefícios também para os acionistas minoritários como você.

Entretanto, algumas ações negociadas no mercado dão direito a voto nas assembleias e teoricamente essa seria a forma de participação nas decisões da empresa.

Outro ponto importante é que, apesar de ser um dos “donos” da empresa, a figura jurídica da companhia não se mistura com a sua pessoa física. Em outras palavras, você não herda dívidas e/ou outros passivos da empresa.





O que é Bolsa de Valores?


A palavra “Bolsa de Valores” é utilizada para definir o ambiente onde são realizados negócios envolvendo ações, títulos de Renda Fixa (públicos ou privados), câmbio (moedas), commodities e diversos tipos de derivativos financeiros (por exemplo: opções de compra e venda de ações e contratos futuros).

Desta forma, uma “Bolsa de Valores” atua como um mercado capaz de promover o encontro e a negociação entre investidores e produtos financeiros.

o que é ação

Dentro deste contexto, é atribuição da “Bolsa de Valores” fixar as regras de negociação capazes de proporcionar um ambiente seguro para a realização destas transações.

Portanto, se você decidir, por exemplo, vender uma ação, a Bolsa de Valores será o local de encontro entre você e algum outro investidor que tenha interesse em comprar a mesma ação.

Apesar das bolsas de valores poderem ser formadas na forma de sociedade civil sem fins lucrativos, o mais comum é a atuação destas como Sociedades Anônimas (S.A.), visando o lucro através dos diversos serviços disponibilizados.

O nome da “Bolsa de Valores” de nosso país, sediada em São Paulo, é BM&FBovespa S.A. (Bolsa de Valores, Mercadores e Futuros).

BMF&Bovespa logo

Conforme dito no item anterior, atualmente ela é a única bolsa de valores operando no Brasil e a maior da América Latina em volume de negociações.

A BM&FBovespa surgiu em 2008 após a integração da BM&F com a Bovespa Holding S.A.

Em março de 2017 foi aprovada a fusão da BM&FBovespa com a Cetip. A empresa resultante desta junção se chamará B3 em referência a “Brasil, Bolsa, Balcão”. Com esta fusão, o valor de mercado da B3 passa a ser algo em torno de 13 bilhões de reais (base: mar/17) e ela se torna a quinta maior bolsa de valores do mundo. Entretanto, até a publicação deste artigo em maio de 2017 o nome BM&FBovespa ainda era o amplamente utilizado.

Os investidores mais jovens podem não saber, mas existia uma Bolsa de Valores no Rio de Janeiro (BVRJ) que foi uma das primeiras a ser criada no Brasil, em 1820. Entretanto, a BVRJ foi comprada e incorporada à Bovespa no início dos anos 2000.


Este é o primeiro artigo da nossa série intitulada “Ações para leigos”. Para conhecer os demais artigos, acesse:

Para dúvidas, elogios ou reclamações, basta deixar um comentário aqui embaixo. Teremos o maior prazer em te responder, combinado?

renda variável e ações fabio paredes






Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *